(710)_Local_final

Local

Durante vários anos, percorremos locais de vinha. Observámos e bebemos vinhos diversos. Apaixonámo-nos pela complexidade dos solos e por climas de influência atlântica. Percebemos que as melhores parcelas estavam plantadas em declives e que os melhores solos brilhavam. Sentimos que os vinhos na Bairrada e nos Vinhos Verdes materializavam essa natureza viva, complexa e em plena mutação. As castas não são importantes porque acreditamos que estão ao serviço do vinho. O que realmente importa é a sua qualidade, a boa adaptação ao local e ao estilo de vinhos que se idealizou. Por isso, os nossos vinhos são vinhos de local, autênticos, de amizade. Mostram a natureza das vinhas, do solo, o clima e o conhecimento de um local.

As Regiões da Bairrada e dos Vinhos Verdes são das mais conceituadas regiões vitivinícolas portuguesas. A Bairrada “forma uma pequena mancha vinhateira, abrangendo alguns concelhos dos distritos de Aveiro e Coimbra”, sendo enquadrada pelas lindíssimas Serras do Caramulo e do Buçaco, a nascente, e pelo valoroso Oceano Atlântico, a poente. A região dos Vinhos Verdes é extensa. Os nossos vinhos são elaborados num dos raros acasos na região onde um rio corta um vale de norte para sul. Na zona de Arcos de Valdevez, a 30 km da Galiza, num vale arejado pelos ventos de norte e aquecido pela paisagem serrana, influenciada pelas serras do Soajo e da Peneda, encontramos o granito bruto e arenoso, dotado de uma mineralidade própria. No local de S. Mateus e de Valdazar, em pleno coração da Bairrada, e na mítica Quinta dos Cozinheiros, localizada perto da Figueira da Foz, a 7km do mar, encontramos plantas muito bem adaptadas ao solo e ao clima. Plantadas nos bons locais, conseguem retirar dos solos argilo-calcários e arenosos sensações frescas, de perfil carnudo e arejado, muito singulares. Uvas cultivadas em modo biológico e em modo de produção integrada, protegendo a biodiversidade da região.